terça-feira, 10 de junho de 2014

ENTREVISTAS - SURRENDRA

AERITH entrevista SURRENDRA
Texto extraído do Blog:
http://aerithtribalfusion.blogspot.com.br/2013/06/entrevista-27-surrendra.html
BLOG: Conte-nos sobre sua trajetória na dança do ventre/tribal. Como tudo começou para você?  Eu danço desde a infância, mas meu primeiro contato com a dança do ventre foi em 97. Fui a uma escola de dança da minha cidade procurar aulas de jazz e vi escrito no quadro de aulas: "Dança do ventre". Fiquei curiosa e, depois de assistir uma aula, apaixonada. Tive aulas regulares com a minha primeira professora durante 3 anos e ainda trabalhei com ela por mais dois anos. A incompatibilidade de pensamentos fez com que esta parceria chegasse ao fim. E, confesso, que me desanimou um pouco. Então dei um tempo nos estudos da dança oriental. Meu animo voltou quando conheci o estilo tribal através de um dvd do Bellydance Superstars. Desde então, não parei mais de estudar a dança oriental.

BLOG: Quais foram as professoras que mais marcaram no seu aprendizado e por quê? Posso citar a Nanda Najla como divisor de águas na minha vida. Ela me apresentou a dança de uma forma que, até então, eu nunca tinha visto. Sua criatividade e carisma me influenciam até hoje, mesmo com sua saída da dança. 

BLOG: Além da dança tribal você já fez ou faz mais algum tipo de dança? Há quanto tempo? Fiz um pouco ballet quando criança e depois de adulta voltei a fazer para melhorar postura, alongamento, giros e etc. E me dediquei um tempo ao tango, flamenco, pole dance. Mas foi por pouco tempo.
BLOG: Deixe um recado para os leitores do blog.
Durantes minhas aulas em Belo Horizonte, conversamos sobre ser ou não talhado para a dança e uma aluna disse uma frase que estamos sempre repetindo nas aulas: ONDE NÃO HÁ VOCAÇÃO, HÁ TÉCNICA E TREINO. Deixo esta frase para vocês como incentivo. 


Visite e curta: Nossa Tribo & Nossa Dança