domingo, 5 de julho de 2015

Depois do workshop... Por Luciana Arruda

O que você faz?

a) Guarda o caderninho de anotações, jurando que logo irá dar uma revisada. b) Revisa tudo, filma os treinos, vê e revê as fotos nos três dias seguintes..e depois guarda.c) Estabelece uma nova rotina de treinos para não deixar cair no esquecimento.

Sejamos sinceras: pouquíssimas praticam a alternativa 'c'.

Bóra criar um método de treino e revisão que vai fazer valer cada centavo gasto em seus cursos: 

1- Revise as anotações.

Primeiro, a teoria. Muitas vezes tomamos nota, fazemos desenhos que, depois de verificados se tornam ilegíveis. Logo que chegar e desfizer as malas, no dia seguinte, bem alimentada e com tempo, revise passo a passo as suas notas e tenha certeza de que entende tudo o que está ali.

2- Crie um índice de prioridades.
Partindo de suas anotações, crie um índice de temas por blocos, para estudo posterior.
Ex: Shimmies.
Coloque tudo o que aprendeu sobre shimmies, independente da professora ou curso, tenha um Guia de Shimmies derivado de suas anotações.
Faça isso com os outros temas: braços, deslocamentos, giros, folclore, etc.
Fica mais prático para revisar e isso cria um método de estudos no momento da prática.
*Dica: eu sempre anoto sobre os aquecimentos dos cursos, para usar nos meus treinos. Muitas professoras trazem novidades nesse momento, algumas utilizam posturas do Yoga, outras do Ballet, algumas tem formas inovadoras de alongar e preparar pernas, joelhos, etc. Anote isso também e utilize nos treinos.

3- Defina os dias em que irá estudar e revisar cada tema.
Uma vez por semana, já é ótimo! Desde que seja constante. Ex: toda sexta é dia de revisar. Tenha uma hora do seu tempo e estude os blocos. Pode fazer mensal ou semanal.
Ex Mensal: toda sexta estude o bloco de giros. Mudou o mês, mude o tema.
Ex Semanal: a cada sexta estude um tema.
Por quanto tempo? Uma hora, no mínimo. Três no máximo - depois disso não rende, o cansaço impera.
4- Filme e fotografe os seus treinos.

É bem bacana filmar sua rotina de treinos, mas ATENÇÃO: guarde os arquivos numa pasta de estudos em seu PC - nada de postar no youtube ou redes sociais.

Esse é um material seu e depois de visto, pode ser deletado após um período. Veja os vídeos sempre na semana seguinte em que foram gravados - isso permite analisar com mais clareza sua evolução e os pontos a melhorar.
Um erro comum é gravar e querer assistir em seguida. Não! Deixe o tempo passar e só depois veja o vídeo e anote suas falhas e pontos positivos. Ao final do mês, reveja tudo e tenha um olhar crítico - porém generoso - dos seus esforços.
Fotos são uma ótima ferramenta: elas falam por si. Observe a postura, linha dos braços, expressão.

5- Utilize as revisões em novas possibilidades
Após estudar um bloco, tenha uma semana ou mês de tarefa: incorporar o que estudou em sua dança.
Componha coreografias utilizando os temas que estudou, use a mesma música e leia utilizando os diferentes blocos - isso é fundamental para realmente 'incorporar' o que foi estudado.

6- Tenha sempre à mão seu caderninho, mas permita-se (após muito estudo) 'esquecer' dele de vez em quando.
Toda técnica requer esforço e repetição, mas isso também tem limites. Após o estudo, é preciso deixar a improvisação e incorporação vir à tona.
Por isso, tenha um período de 'recesso' ou 'folga' em seus estudos.
Depois retome os treinos e perceba se sua dança já incorporou os novos passos.
Em tempo: essa folga não deve durar muito hein meninas?! Senão tudo volta a estaca zero.

Essas são algumas dicas que podem tornar os seus estudos mais objetivos e compensadores. É muito bom perceber que o esforço valeu à pena!