sexta-feira, 12 de junho de 2015

LITTLE EGYPT - ASHEA WABE

Ashea Wabe 
Outra Little Egypt chamada Ashea Wabe (Catherine Devine) tornou-se o assunto da cidade, saindo na primeira página dos jornais em dezembro de 1896, depois que ela dançou na a Quinta Avenida em Nova Yorque, numa festa de despedida de solteiro de Herbert Seeley realizada no restaurante Sherrys, que acabou sendo invadida pela polícia. 

Um promotor de eventos rival, avisou que Ashea iria dançar sem roupa. A polícia chegou pouco antes dela concluir o ato. 

Em depoimento ela confirmou que realmente iria tirar toda a roupa. 

Theodore Roosevelt, então um comissário de Polícia de Nova York, apoiou o capitão da polícia que conduziu a batida policial, e que posteriormente foi vilipendiado pelos meios de comunicação da cidade - por interferir em uma festa realizada por cavalheiros da alta classe. 

Somente mais tarde é que a história veio a tona: Srta Wabe tinha toda a intenção de realizar o nu e teria feito isso, caso a batida policial não tivesse ocorrido.
A batida policial trouxe uma certa fama para Wabe. Ela foi contratada pela Broadway, pelo empresário Oscar Hammerstein I, para aparecer como ela mesma em uma paródia humorística do jantar de Seeley. Depois disto foi esquecida, exceto por uma série de fotografias tiradas por Benjamin Falk.

No evento Trans-Mississippi International Exposition, realizada em 1898 em Omaha, foram anunciadas performances com uma dançarina chamada Little Egypt 
Verificou-se que ela era Ashea Wabe... 
Wabe disse: “As coisas são dessa forma! Existem quatro Little Egypt neste país, três em Chicago e uma em Minneapolis. Elas afirmam ser Little Egypt, mas sou a única verdadeira.” 

Em 5 de janeiro de 1908, ela foi encontrada morta em seu apartamento na 236 West 37th Street, New York City, por sua irmã, tendo aparentemente morrido de asfixia por gás. Deixando uma herança de mais de US $ 200.000. 

Visite e curta: Nossa Tribo & Nossa Dança