sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

ENTREVISTAS - MARIANA QUADROS

 
BLOG: Conte-nos sobre sua trajetória na dança do ventre/tribal. Como tudo começou para você? 
Entrei na dança do ventre meio à toa; não tinha nenhum interesse especial por ela até começar. Comecei a fazer aulas no Clube Sírio de Santos, com a Jannah El Havanery. Acabei gostando das aulas e comecei a procurar mais informações e vídeos de dança na internet. Nessas pesquisas, encontrei um vídeo da Rachel Brice e foi amor à primeira vista. Fiquei absolutamente fascinada pelo que ela fazia, a postura, a roupa, os movimentos, as tatuagens (eu já tinha tattoos na época), e descobri que aquilo era Tribal Bellydance. Logo depois encontrei um vídeo da Lady Fred (que na época era Frèdèrique) e aí nunca mais teve volta! Não existia youtube na época, há 9 anos atrás não era fácil encontrar vídeos de tribal. Continuei fazendo aulas regulares de Dança do Ventre e comecei a estudar tribal sozinha em casa. Não havia aulas em Santos, então tudo que eu aprendia na dança do ventre eu tentava dar uma cara tribal. Ainda não tinha noção das diferenças técnicas entre os estilos, então ia no feeling mesmo.

BLOG: Deixe um recado para os leitores do blog. 
Tente entender o tribal e não ser só mais uma praticante ou entusiasta do estilo. Entendendo o estilo você terá muito mais inspiração e campo para se expressar real e unicamente, de uma maneira que acredito que poucas danças permitem. Se tiverem dúvidas sobre o estilo, podem me mandá-las pelo Facebook (Mariana Quadros)  ou pelo email (nanaquadros@hotmail.com). Ficarei contente em ajudá-los em suas pesquisas.
ENTREVISTA COMPLETA COM FOTOS E VÍDEOS: 
Visite e curta: Nossa Tribo & Nossa Dança