sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

WORKSHOP - FIGURINO

Workshop sobre "Pensamento Estético do Figurino Tribal"


No final de fevereiro pude participar, no Estilo Tribal Espaço Cultural, em Caxias do Sul, deste workshop que foi muito esclarecedor, em muitos aspectos. Ministrado por Marcos Vinicius Cardoso, que além de um estudioso das artes (atualmente concluindo o curso de Artes Plásticas na UCS), artesão, bonsaista e empreendedor, é marido da Professora de Tribal Fusion Gabriela de Lima. Ele quem inciou a produção e pesquisa dos seus figurinos, quando ela começou a dançar.

Além de termos uma ótima base teórica, com muitas fotos de muitas tribos e etnias, bem como uma passagem pelas nossas primeiras vestimentas - em couro e linho, agave, malva, seda - pudemos desenvolver nosso próprio "dread", nossa trança. Com diferentes nuances, cores, linhas, materiais, amarrações, tipos de nós. Furamos, cortamos, usamos o pirógrafo, até eu cortar o dedo, rs. Tudo ministrados numa tarde muito proveitosa.


De todo work, acho que o que me tocou mais profundamente é o modo como a Gabi e o Marcos entendem o TRIBAL e o modo como as peças que eles produzem são feitas: elas são únicas. Onde o acabamento deve ser impecável! Não tem esta de "do palco ninguém vai ver". Você vai ver! Você vai usar!!!


Cada cinturão é um amuleto de dança, cada dread é um amuleto para bailarina. Sempre há um propósito nas peças. Aquela vestimenta é o modo com que ela (a bailarina) se conecta com o público.

Hoje temos público e bailarina, mas há tempos, haviam sacerdotisas e os ofícios a serem oferecidos. Haviam as danças depois das caçadas. Haviam as danças nos encontros das tribos. Tudo tinha um porque maior de estar sendo feito. (Afinal não tinha TV né? Tribal era o entretenimento... )

Achei muito legal o Marcos ter nos lembrado desde legado, mesmo que simbólico, mas muito presente.


Galera do work: Marcos, Leandro, que nos ajudou com toda a parte de ferramentaria e que auxilia o Marcos na montagem dos figurinos, eu (sempre inventando moda), Tamires, Andressa, Madhavah.

Abaixadas: Sumara, Fabiana e Damiana.

Visite e curta: Nossa Tribo & Nossa Dança