segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O NASCIMENTO DO BAL ANAT...

e outras aventuras por Aziza!
Texto extraíto do blog Gilded Serpent - http://www.gildedserpent.com/articles14/aziza9BirthofBalAnat.htm

Em 1968, Jamila faz frutificar o plano que há muito estava latente em sua mente. Ela foi convidada para fazer uma palestra na Universidade de Sao Francisco, e decidiu apresentar uma cronologia da Deusa Mãe e dança correspondente através dos tempos. 

Para sua apresentação, ela alinhou uma série de bailarinas, dando grande enfoque aos trajes, danças, etc, acompanhando sua palestra. Por exemplo, ela fez para Amina um grande e lindo colar, e uma saia estilo egípcio, e queria que ela fosse de topless para parecer realmente autêntico, mas Amina não quis, então ela usou um collant cor da pele, ao invés disto. Eu era o final da apresnetação, a dançarina de cabaré moderno. Um dia antes do dia da apresentação, Bobby Kennedy foi assassinado, por isso adiamos nosso show por algumas semanas. 

A partir desta palestra / demostração teve início o famoso Bal Anat.





Jamila então formou uma Trupe e Show mais organizado levou-o para o Reinassence Pleasure Faire todos os anos. Bal Anat tinha um monte de performances inusitadas em apresentações de curta duração. Havia garotas que dançavam em copos de água, as meninas que dançavam com cobras ou espadas, e as meninas que equilibraram as coisas em suas cabeças, desde jarros simples a bandejas completas com serviço de chá. 

Na verdade, eu não deveria dizer apenas meninas, havia alguns homens que se juntaram à trupe de tempos em tempos, e que sempre foram muito populares com o público. 

Pela primeira vez Jamila apresentava um verdadeiro show planejado, ao contrário das bailarinas de "espírito livre" que iam ao Reinassence Pleasure Faire  e dançavam por todos os lugares (sem algo definido). A Feira se localizava em Marin County, CA, mas depois foi relocada definitivamente para  Black Point.
 
Jamila e o Bal Anat continuaram a se apresentar lá, até que ela e os Pattersons (organizadores) tiveram muitas divergências e Jamila deixou de se apresentar com sua trupe. O Bal Anat foi sucedido na Northern Faire por John Compton e sua trupe  Hahbi 'Ru, assim como e a trupe de Suhaila Salimpour.


Jamila queria que parecesse ao público que eles estavam assistindo a um verdadeiro show do Oriente Médio, e por isso queria um alto grau de autenticidade nos figurinos (pelo menos aparente). No início, quando fazíamos o final  (eu, alternando com Galya), usávamos um traje mais ou menos padrão cabaret, embora, com certeza, eram moedas e cores suaves. Mais tarde, quando voltei a trupe por algumas performances, e eu tinha que usar assiut com minhas moedas e estar bastante coberta, com exceção de minha barriga. A música sempre foi um fator. Claro, não poderíamos usar qualquer coisa enlatada ou amplificada, por isso precisávamos de músicos ao vivo, que poderiam tocar alguma coisa num volume alto o suficiente para ser ouvido sem amplificadores. O oud não era alto o suficiente, nem o santour nem Kanoun, mas Jamila logo descobriu que ela precisava de um mizmar, acompanhado por uma variedade de dumbeks e uma beladi tabl, assim como os gritos e zaghareets dos bailarinos. Era um algazarra, e sempre atraiu uma grande multidão. Enquanto a  filha de Jamila crescia e se desenvolvia,  ela se juntou a trupe e sendo uma linda menininha que sabia dançar, Suhaila sempre foi um grande para atração para o público.
Surgiram a partir dessas raízes, muitas trupes mais ou menos étnicas, muitas das quais, se apresentavam em pequenas produções do tipo Reinassence Pleasure Faire, em todo o país. Nenhum deles que eu já vi (exceto talvez Hahbi 'Ru) tem o escopo e refinamento do Bal Anat

Fatchance Bellydance levou  a dança étnica de aparência em uma direção diferente, e formou uma apresentação suave e perfeita, muito admirada, mas nunca alcançada por seus muitos clones. Todo o movimento tornou-se conhecido pelo termo genérico de dança tribal americana. No entanto, em geral, não se originam em qualquer cultura em particular, mas é uma fusão de muitas. (Não me refiro, aqui, às danças específicas Ouled Nail, Ghawazi, etc) Até o figurino é uma fusão, incorporando elementos da cultura indiana, cigana, beduína e assim por diante - incluindo alguns cabaret - em sua mistura. É uma linda e sedutora mistura. 

A cereja deste bolo multi-camadas é a proliferação de tatuagens em todas e quaisquer partes de corpos dos dançarinos. Eu acho que as meninas lindamente tatuadas do Fatchance Bellydance foram o verdadeiro início da tendência, que encorajou bailarinos irem além de suas tatuagens tribais temporárias e de henna para decoração de corpo inteiro.
Para o texto completo: 

(Traduzido livremente por Carine Würch do site